08 de julho: Dia Nacional da Ciência e Dia Nacional do Pesquisador

diadaciencia_blog

O dia 8 de julho foi instituído como o Dia Nacional da Ciência em 2001 a partir da lei nº 10.221, posteriormente foi estabelecido em 2008 o Dia Nacional do Pesquisador pela lei nº 11.807. A escolha foi uma homenagem à data de criação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) em 1948.

A SBPC foi fundada por um grupo de cientistas que decidiram organizar uma Sociedade para o Progresso da Ciência, nos moldes das que já existiam em outros países. Nessa fase da história, as nações tomavam consciência da importância de incentivar a ciência para promover o desenvolvimento social e econômico.  

Os primeiros anos coincidem com o período de reconhecimento e institucionalização da ciência no Brasil, através da criação pelo governo federal de organizações como: o  Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq, 1951), uma agência do Ministério da Ciência e Tecnologia destinada ao fomento da pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos para pesquisa no país. E a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes, 1951), uma fundação do Ministério da Educação voltada para a formação de recursos humanos de alto nível em todas as áreas do conhecimento.

Qual a importância dessas datas? 

O objetivo do dia 08 de julho, além de prestar uma homenagem a criação da SBPC, é chamar a atenção para a produção científica do país, estimular o interesse pela ciência e divulgar o saber científico para a sociedade. 

Uma pesquisa publicada recentemente pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia, o INCT-CPCT (com apoio do CNPq e das Fundações de amparo à pesquisa dos Estados do RJ e MG – FAPERJ e da FAPEMIG), concluiu que grande parte dos jovens brasileiros percebem a importância social da ciência e da tecnologia para o país e acreditam que os cientistas estão entre as fontes mais confiáveis de informação, porém, a maioria desses jovens não conseguem mencionar o nome de sequer uma instituição brasileira que faça pesquisa, nem de algum/a cientista brasileiro/a. Mais da metade dos entrevistados erraram perguntas básicas, por exemplo: 60% não sabiam que os antibióticos não combatem vírus. 

Respostas aos desafios 

Para responder a demanda dos jovens por informações claras e confiáveis sobre ciência e tecnologia, a SBPC tem buscado estimular toda a comunidade científica brasileira a se mobilizar organizando e participando de atividades culturais e manifestações públicas em defesa da ciência e da educação, como forma de conscientizar e celebrar o Dia Nacional da Ciência e o Dia Nacional do Pesquisador. 

Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, divulgaram um calendário com uma programação repleta de atividades que tem como objetivo popularizar as conquistas científicas, fortalecer as instituições públicas de pesquisa e chamar a atenção da população e dos governantes para a importância da ciência no desenvolvimento sustentável do país. 

As intervenções em São Paulo foram realizadas no dia 07 de julho (domingo) na Avenida Paulista. A programação contou com uma “Feira de Ciências do Dia Nacional da Ciência”, um “Varal de Banners de Congresso” – onde foram exibidos trabalhos científicos apresentados em congressos – e uma Marcha pela Ciência com o tema “caminhada contra o obscurantismo”. 

Importância da promoção da ciência

O desenvolvimento científico, por meio do trabalho de pesquisadores e do investimento público, ao longo do tempo, é responsável por mudanças tecnológicas consideráveis que trouxeram para a sociedade mais conforto, mobilidade, combate às doenças e tantos outros avanços

Datas comemorativas como essas são importantes para reconhecer os frutos de anos de empenho e dedicação desses profissionais que estão comprometidos com o progresso de uma ciência feita com responsabilidade social e ética.

Footer blog vars-01

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.