Novembro azul – mês de conscientização na prevenção do câncer de próstata

Blog post - Novembro Azul-01

A Campanha

Novembro é o mês da campanha de conscientização sobre o câncer de próstata. A campanha visa ressaltar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce desse tipo de câncer que é a segunda causa de morte por câncer em homens no Brasil, com mais de 14 mil óbitos, segundo o Ministério da Saúde.


Os homens, culturalmente, costumam negligenciar a saúde. Por isso a importância da conscientização da prevenção.

O câncer de próstata

Câncer de próstata é o tumor que afeta a próstata, glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. 

O câncer de próstata precoce geralmente não causa dor, e a maioria dos homens afetados não apresenta sintomas visíveis. À medida que o tumor cresce, os sinais e sintomas podem incluir dificuldade em iniciar ou interromper o fluxo de urina, uma sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga, sangue na urina ou sêmen ou dor na ejaculação.

No entanto, essas alterações também podem ocorrer com muitas outras condições geniturinárias. Ter um ou mais desses sintomas não significa necessariamente que um homem tenha câncer de próstata, no entanto, na presença deles recomenda-se a consulta com um médico e a realização de exames. 

A doença é confirmada após fazer a biópsia, que é indicada ao encontrar alguma alteração no exame de sangue (que dosa o Antígeno Prostático Específico, conhecido como PSA) ou no exame de toque retal.

Fatores de risco

Pesquisas indicam alguns fatores pessoais e ambientais que podem contribuir para o risco de uma pessoa desenvolver câncer de próstata, que incluem: 

  • Idade maior do que 55 anos, 
  • Dieta rica em gordura, que inclui excesso de carne e laticínios e vegetais insuficientes;
  • Estilo de vida sedentário; 
  • Sobrepeso e obesidade;
  • Uso excessivo de álcool e tabaco;
  • Exposição a certos produtos químicos tóxicos. 

Além disso, há o risco do histórico familiar, onde: homens que tiveram casos de câncer de próstata na família, no pai, avô ou irmão, antes dos 60 anos, têm maior risco de terem a doença. 

Prevenção

Assim como em outras doenças crônicas não-transmissíveis, os fatores que mais ajudam a prevenir o câncer de próstata estão:

  • Ter uma alimentação saudável (rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal).
  • Manter o peso corporal adequado.
  • Praticar atividade física (pelo menos 30 minutos diários).
  • Não fumar.
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Predisposição genética

Casos esporádicos

A maioria dos casos de câncer de próstata ocorre esporadicamente em pessoas sem histórico familiar da doença (esporádicos). Nesses casos, alterações genéticas que ocorrem genes críticos (especificamente aqueles que controlam o crescimento e a divisão celular ou o reparo do DNA danificado) são adquiridas durante a vida de um homem e estão presentes apenas em determinadas células da próstata. Essas mudanças, chamadas mutações somáticas, não são herdadas. 

Casos herdados

Uma pequena porcentagem dos casos, aproximadamente 5% a 10%, se agrupam em famílias e acredita-se que sejam causados principalmente por uma predisposição genética para a doença (hereditários). Nesses casos, as alterações genéticas presentes essencialmente em todas as células do corpo aumentam o risco de desenvolver o câncer. Essas alterações genéticas, classificadas como mutações germinativas, geralmente são herdadas dos pais. 

Em muitas famílias, a causa genética é desconhecida; no entanto, alguns desses casos são causados por mutações nos genes BRCA1, BRCA2, HOXB13.

Homens com mutações nos genes BRCA1, BRCA2, HOXB13 têm um alto risco de desenvolver câncer de próstata e, em alguns casos, outros tipos de câncer durante a vida. 

Outros casos provavelmente ocorrem devido a uma combinação de alterações patogênicas em outro(s) gene(s) e outros fatores compartilhados, como ambiente e estilo de vida.

O câncer de próstata hereditário tende a se desenvolver mais cedo na vida do que os casos não herdados. Por isso, o teste genético é geralmente recomendado em homens que apresentam um risco aumentado de câncer de próstata com base no histórico familiar.

Testes genéticos

Diversos laboratórios no Brasil já disponibilizam testes de sequenciamento para o estudo genético do câncer de próstata. Entenda mais sobre painéis de sequenciamento aqui

A Varstation se posiciona como referência em genômica, e se preocupa em participar e contribuir com a campanha Novembro Azul. Dúvidas sobre testes genéticos para diagnóstico de câncer de próstata, entre em contato conosco. 

Referências:

  • U.S. National Library of Medicine. Prostate cancer. October 29, 2019.
  • National Center for Advancing Translational Sciences. Familial prostate cancer. December 7, 2015.
  • Ministério da saúde: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-prostata.

Footer blog vars-01

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.